Congresso Nacional: “Sob nova direção!”

Passaram-se os dois anos da dupla Maia na Câmara e Alcolumbre no Senado, em que o parlamento soube, aos trancos e barrancos, equilibrar os interesses na pauta socioambiental, sem que houvesse nenhum retrocesso legislativo.

Ao contrário, inclusive mediaram dois acordos importantes entre bancadas ambientalista e ruralista na MP 886 (Código Florestal) e no PL de Pagamento por Serviços Ambientais que foi sancionado pelo presidente em janeiro. E foram peças importantes para deter, no legislativo, o ímpeto antiambiental do executivo federal nos casos da MP da Grilagem (MP 910) e no PL de Licenciamento Ambiental.

Com Lira na Câmara e Pacheco no Senado tende a ser diferente. O que muda em termos de perspectivas de avanços ou retrocessos na pauta socioambiental é o que tratamos neste primeiro Boletim do Radar Clima & Sustentabilidade do IDS, em 2021. Confira!

 

O texto acima expressa a visão de quem o assina, não necessariamente do Congresso em Foco. Se você quer publicar algo sobre o mesmo tema, mas com um diferente ponto de vista, envie sua sugestão de texto para [email protected].

> Leia mais textos do autor.

Continuar lendo