“Vou te vacinar”, diz Doria a Bolsonaro após ser chamado de vagabundo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se pronunciou no twitter após ter sido chamado de "vagabundo" pelo presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o xingamento do presidente a Doria aconteceu no jantar de Bolsonaro com empresários na capital paulista, na noite de quarta-feira (07).

"O governador de vocês é um vagabundo, caralho", disse o presidente várias vezes durante o jantar. Após uma carta de banqueiros com críticas a gestão de Bolsonaro na pandemia, o encontro com os empresários foi uma tentativa de limpar a imagem do presidente com o mercado financeiro.

Ao se referir ao comentário de Bolsonaro, Doria também mencionou a vacina antirrábica, imunizante utilizado para prevenir o vírus da raiva em humanos e em animais domésticos. A frase "vou te vacinar também" foi utilizada pelo governador paulista para responder a internautas no twitter que cobraram Doria pela vacina contra a covid-19 na semana retrasada.

O presidente Bolsonaro e o governador João Doria protagonizam uma disputa política pela vacina contra a covid-19 no país. Enquanto o dirigente do Planalto se negou a negociar doses do imunizante, Doria saiu na frente e iniciou o processo de vacinação no país. A enfermeira Mônica Calazans foi a primeira vacinada no Brasil ao lado do governador em São Paulo. O instituto Butantan, localizado em São Paulo, fabrica a Coronavac em parceria com  o laboratório chinês Sinovac.

Continuar lendo