Com governo negacionista, deputados articulam pauta independente para COP26

Sem esperanças de qualquer mudança nos rumos da agenda ambiental do governo de Jair Bolsonaro, deputados estudam formas de levar as pautas do Brasil à COP26, a Conferência Climática da ONU marcada para novembro, no Reino Unido. O Insider conversou nesta segunda-feira (9) com o deputado Nilto Tatto (PT-SP), um dos poucos ambientalistas na Comissão de Meio Ambiente da Câmara, presidida pela bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP).

A preocupação com os rumos do país no combate às mudanças climáticas foi reforçada após a divulgação nesta segunda de relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) reiterando o peso da ação humana no avanço do aquecimento global.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Insider, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com [email protected].

Nilto Tatto afirma que tanto a agenda bolsonarista, quanto a agenda do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e de parte dos integrantes das comissões de Meio Ambiente, da Agricultura e de Constituição e Justiça vão na contramão das medidas de combate às mudanças climáticas. “É uma ação articulada enquanto projeto de governo e articulada com o Parlamento. É uma agenda negacionista com relação à crise climática”, critica.

O deputado destaca que diversas propostas aprovadas pelo Congresso nos últimos meses dialogam com a própria política do governo de negar as mudanças climáticas. Entre os projetos, destaca, a medida provisória da Eletrobras, que incluiu incentivo a usinas térmicas.

O petista avalia que, da forma como a comissão de Meio Ambiente foi tomada por governistas, é “uma incógnita” se o colegiado, ou o próprio governo, construirão uma pauta a ser apresentada na COP26 com as metas e medidas a serem adotadas pelo país. Tatto questiona até mesmo se Bolsonaro participará da conferência.

O Ministério do Meio Ambiente, assim como o chefe da pasta, Joaquim Leite, tampouco se manifestaram sobre o relatório do IPCC. O Insider questionou o ministério sobre quais medidas o Brasil adotará para frear a crise climática, mas não recebeu respostas.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo