Treta no Psol: Erundina e Melchionna trocam acusações por apoio a Baleia

O clima esquentou dentro da bancada do Psol na Câmara. A deputada Luiza Erundina (SP), candidata à presidência da Câmara, criticou a ala do partido que defende o apoio ao emedebista Baleia Rossi (SP). Erundina acusou, pelas redes sociais, o grupo de barganhar cargos e ceder ao fisiologismo. Ela foi duramente criticada pela ex-líder do partido Fernanda Melchionna (RS), favorável ao apoio a Baleia já no primeiro turno, como tática para derrotar o candidato de Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL).

"É lamentável que o PSOL negocie suas convicções e compromissos políticos históricos ao aderir ao fisiologismo e à barganha por cargos na Mesa da Câmara. Essa é uma prática dos partidos de direita com a qual eu não compactuo", publicou Erundina em suas redes.

Melchionna classificou como "lamentável" a mensagem da colega de partido. Para ela, Erundina não tem direito de acusar deputados da legenda de barganharem cargo por apoio a Baleia porque ela deixou o PT para ser ministra do governo Itamar Franco, no início da década de 90. A ex-líder cobrou respeito da parte da parlamentar de 86 anos, primeira prefeita eleita de São Paulo.

Veja o bate-boca entre as duas nas redes:

Continuar lendo