MDB abandona candidatura de Simone Tebet

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) comunicou na manhã desta quinta-feira (28) ao líder do partido, senador Eduardo Braga (MDB-AM), que ela vai concorrer a presidência do Senado de maneira avulsa, ou seja, sem o apoio formal do MDB. A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com Braga.

A congressista do Mato Grosso do Sul vai anunciar a decisão publicamente às 15h em entrevista coletiva. O líder do partido disse ao site que vai votar em Simone, mas ele reconheceu em entrevista coletiva na quarta-feira (27) que a candidata não tem o apoio de todos do MDB.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

Nesta quinta, o líder do MDB e o senador Marcelo Castro (MDB-PI) vão conversar com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre o embarque do partido no bloco do candidato Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Foi prometida ao MDB a vice-presidência do Senado e a manutenção da segunda secretaria, hoje ocupada por Eduardo Gomes (MDB-TO).

O senador do DEM de Minas Gerais é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro e tem em sua aliança nove partidos, incluindo os de oposição ao governo, PT e PDT. Boa parte das alianças foi herdada de Davi Alcolumbre, que não conseguiu o aval do Supremo Tribunal Federal (STF) para se reeleger e transferiu o capital político ao mineiro.

Tebet tem o apoio de três partidos e dialoga com grupos da sociedade civil organizada, como economistas, empresários e organizações em defesa dos direitos da mulheres e dos negros.

>Reformas e vacinação: veja carta com compromissos de Tebet a senadores

>Impeachment de Bolsonaro é inviável no momento, diz Simone Tebet

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!