Sem apoio do PT, Marília Arraes é escolhida para Mesa da Câmara

A deputada Marília Arraes (PT-PE) foi escolhida nesta quarta-feira (3) para a segunda-secretaria da Câmara. A indicação ao cargo coube ao PT, que escolheu João Daniel (PT-SE). Marília concorreu de forma avulsa e venceu João Daniel em segundo turno.

O partido chegou a indicar Marília Arraes na noite de terça-feira (2), mas desistiu e escolheu por maioria indicar João Daniel. O Congresso em Foco entrou em contato com a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e com o líder do partido, deputado Enio Verri, que apenas disseram que a bancada decidiu mudar de posição sem explicar o porquê.

O site apurou que a candidatura de Marília provocou insatisfação nos diretórios do PT no Recife e em Pernambuco. A neta do ex-governador de Pernambuco e fundador do PSB Miguel Arraes entrou em atrito com o partido no estado e município nas eleições de 2018, quando foi rifada pelo PT em favor do PSB e em 2020, quando foi candidata contra João Campos (PSB-PE) na prefeitura do Recife e provocou um afastamento entre os dois partidos.

Ao vencer o candidato apoiado pelo PT, Marília contou com o voto de partidos que apoiaram a eleição de Arthur Lira para presidente da Câmara. A deputada nega que sua candidatura tenha relação com Lira e disse que apoiou o candidato do MDB, Baleia Rossi.


A segunda-secretaria trata das relações internacionais da Casa, principalmente da emissão de passaportes. Também cuida dos programas de estágio oferecidos pela instituição.

>Veja quem compõe a nova Mesa da Câmara

> Veja quem compõe a nova Mesa do Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!