Marília Arraes pede desculpas por não votar contra vacinas na iniciativa privada

A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) disse que errou a avaliação sobre seu voto no PL 948/2021, que permite a compra de vacinas contra covid-19 pela inciativa privada, sem a contrapartida da doação para a o Sistema Único de Saúde (SUS). Na votação desta terça-feira (6) que aprovou o texto-base do PL, a deputada foi uma das duas abstenções no placar de 327 votos a favor e 120 contra o texto.

Em suas redes sociais, Marília disse que, "mesmo com dificuldades do distanciamento e o pouco tempo de discussão", deveria ter votado e se posicionado como o partido – majoritariamente contra o texto.

"Dessa forma, venho aqui reconhecer meu erro e me desculpar com a nossa militância, com o PT, com o Brasil, escreveu a deputada, que disse ter recebido críticas e manifestações desde então.

O texto-base foi aprovado no final da noite de terça, com parte dos destaques sendo discutidos na sessão desta quarta-feira (7). Um deles, movido pelo próprio PT, pedia a impossibilidade de que o valor gasto pelas empresas com vacina para covid-19 fosse deduzido do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. O destaque foi rejeitado por 285 a 144 – e, desta vez, Marília votou com o partido.


> Relatora indica inclusão de funcionários da Caixa em vacinação prioritária
> Senado se nega a dizer quantos servidores tiveram covid-19

Continuar lendo