Em sistema semipresencial, Câmara deve focar em MP sobre vacinas

A Câmara deve funcionar em sistema semipresencial a partir desta semana. O plenário comportará entre 140 e 150 deputados presencialmente. Os demais parlamentares poderão participar remotamente.

Os líderes partidários devem se reunir nesta segunda-feira (22), às 15h, para definir a pauta da semana. Uma das prioridades deve ser a aprovação da MP 1026/2021, que flexibiliza regras para uso emergencial de vacinas contra a covid-19 e amplia a lista de imunizantes a ser adquirida pelo governo federal. O parecer é do deputado Pedro Westphalen (PP-RS).

Na terça-feira, o Conselho de Ética da Casa retoma os trabalhos, depois de ficar um ano parado devido à pandemia. Há dez representações a serem analisadas. Entre elas, uma movida contra a deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de mandar matar o marido, e outra contra o deputado preso Daniel Silveira (PSL-RJ), preso desde a semana passada por ter feito ameaças e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!