Alcolumbre deve ser eleito presidente da CCJ nesta quarta

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado vai voltar a funcionar a partir desta quarta-feira (24). Após ficar o ano de 2020 parada por conta da pandemia do coronavírus, o colegiado vai funcionar de maneira semipresencial, com discussões remotas e presenciais quando houver a necessidade.

Congresso em Foco apurou que o ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM-AP) deve ser escolhido por aclamação o sucessor de Simone Tebet (MDB-MS) na presidência da comissão. O grupo é importante porque é parada obrigatória de quase todas matérias na Casa, já que analisa a constitucionalidade ou não das iniciativas.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com [email protected].

O MDB, que tradicionalmente comanda a CCJ por ter a maior bancada, conseguiu nesta terça-feira (23) a presidência da Comissão de Educação, que será coordenada por Marcelo Castro (MDB-PI), e deve levar o comando da Comissão de Infraestrutura, que vai ser retomada nesta quarta.

O nome de Davi é apoiado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Caso confirmada a escolha dele para o comando da CCJ, haverá uma ala do MDB insatisfeita, como o líder da maioria, Renan Calheiros (MDB-AL), que reivindicava para o partido a manutenção do comando da CCJ.

Continuar lendo