Bia Kicis vai presidir a CCJ da Câmara

A deputada Bia Kicis (PSL-DF) vai presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Câmara.

A CCJ é responsável por analisar aspectos constitucionais, legais, jurídicos e de técnica legislativa de projetos, além de emendas ou substitutivos sujeitos à apreciação da Câmara. A CCJ também analisa a admissão de Propostas de Emendas à Constituição (PEC).

Pelas redes sociais, a parlamentar disse ser "uma grande honra" e "muita responsabilidade" assumir a presidência da comissão permanente.

Bia Kicis já havia sido primeira vice-presidente da CCJ. O último presidente foi Felipe Francischini (PSL-PR). Em 2020 não houve atividade de nenhuma comissão por conta da pandemia de covid-19.

A deputada compõe a chamada ala ideológica do governo federal e é uma das aliadas mais fiéis ao presidente Jair Bolsonaro. Dados do Radar do Congresso, plataforma de dados do Congresso em Foco, apontam que Bia acompanhou o governo em 97% das votações nominais da Câmara.

> Lira e PT chegam a acordo sobre Mesa, mas PSDB e PSB disputam espaço

Ela defende em suas redes sociais o uso de medicamentos ineficazes contra o novo coronavírus e é contrária ao uso de máscaras e do isolamento social.

A indicação de Bia para a presidência da CCJ é parte de um acordo com o presidente do PSL, Luciano Bivar (PE). O deputado é indicado para ficar com a primeira secretaria da Câmara. A combinação prevê ainda que Major Vitor Hugo (PSL-GO) passe a liderar o partido na Casa.

> Veja quem compõe a nova Mesa do Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!