Senado aprova MP que reorganiza cargos em comissão. Texto vai à sanção

O Plenário do Senado Federal aprovou, nesta quinta-feira (19), por 61 votos a nove, o senadores aprovaram o Projeto de Lei de Conversão 18/2021, originário da Medida Provisória 1.042. A proposta simplifica a gestão de cargos em comissão e de funções de confiança na administração pública federal direta, autárquica e fundacional. O relator do texto é o senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

A MP altera o quadro de cargos em comissão e funções de confiança do Poder Executivo da União, instituindo os Cargos Comissionados Executivos, com níveis de 1 a 18, e das Funções Comissionadas Executivas, com níveis de 1 a 17, que substituirão todos os cargos e funções dessa natureza no Executivo federal, exceto aqueles das instituições federais de ensino.

Segundo o relator, a proposição avança no sentido de estabelecer restrições para a ocupação de cargos de direção por pessoas despreparadas ou sem ficha limpa.

Mais cedo, por votação simbólica, foi aprovado o PL 1605/2019, que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer. O texto, relatado pelo senador Carlos Viana (PSD-MG), sofreu mudanças - e por isso retornará à Câmara dos Deputados.

Outra proposta, aprovada em votação simbólica, é o PL 1.585/2021, do senador Wellington Fagundes (PL-MT), que suspende as inscrições de débitos das microempresas e empresas de pequeno porte no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin), durante o período de emergência em saúde pública de importância nacional decretada em razão da pandemia de coronavírus. A matéria, relatada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), seguirá para a Câmara.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 486/2017, do Senador Antonio Anastasia (PSD-MG), foi adiado a pedido do relator, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). O texto dispõe sobre a associação de Municípios para a realização de objetivos de interesse comum de caráter político-representativo, técnico, científico, educacional, cultural e social.

> CPI quebra sigilo de Barros e Wassef e ouve dono da Precisa
> Bolsonaro diz que não tentará ruptura, mas que o “provocam o tempo todo”

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo