Em reação ao Senado, aliados de Bolsonaro pedem “CPI do Covidão” na Câmara

Deputados bolsonaristas pediram durante a sessão plenária desta terça-feira (13) a instauração da "CPI do Covidão" - com o objetivo de investigar o  uso de recursos  para combate à pandemia por parte de prefeitos e governadores. A investigação é um pleito do bolsonarismo, que quer jogar no colo de estados e municípios, sob o discurso acusatório e difuso de corrupção, o fracasso no combate à covid-19.

Agora, com a CPI da Covid prestes a ser instalada no Senado, com o foco em Bolsonaro, deputados aliados do Planalto tentam emplacar uma comissão na Câmara para diluir o foco das investigações.

"Eu protocolei semana passada nesta Casa um pedido de criação de uma CPI para apurar desvios de recursos destinados a estados e municípios para combater a pandemia de covid-19. Eu acho importante que essa Casa tome uma posição. O Senado deve ler hoje a criação da CPI da Covid para investigar má-condução e omissão. Nós queremos investigar corrupção", disse o deputado Neucimar Fraga (PSD-ES).

Em seu discurso, o deputado, que ainda não tem assinaturas suficientes em seu requerimento, ressoa a tese do Planalto de que uma CPI focada exclusivamente no governo federal é uma investigação política.

Em resposta a questionamento do presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a assessoria técnica do Senado sustenta que não cabe aos senadores investigar prefeitos e governadores, porque isso é prerrogativa de assembleias legislativas e câmaras municipais.

Otoni de Paula (PSC-RJ), um dos defensores mais fervorosos de Bolsonaro na Câmara, também defendeu a instalação da CPI na Câmara e chamou de incoerente a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que determinou a instalação da CPI da Covid no Senado após o requerimento atingir o número mínimo de assinaturas.

"Que venha a CPI do deputado Neucimar Fraga. A CPI do Covidão, que eu já assinei. Se o Senado se apequena e não vai investigar a roubalheira de alguns governadores e prefeitos, que esta Casa se agiganet na CPI do Covidão. Se é para investigar, investiguemos a todos", disse.

Continuar lendo