Ala do MDB tenta adiantar escolha de candidato no Senado para o dia 15

Parte dos senadores do MDB tenta antecipar para a próxima semana, no dia 15, a definição do nome do candidato do partido que concorrerá à presidência do Senado. Hoje o prazo para a legenda definir a candidatura é até o fim de janeiro.

Tentam ser candidatos os senadores Simone Tebet (MS), Eduardo Braga (AM), Fernando Bezerra (PE) e Eduardo Gomes (TO). A ideia é que quem conseguir mais declarações de voto fora do MDB seja o candidato do partido e receba o apoio dos demais emedebistas.

Aliados de Simone Tebet defendem que as articulações sejam feitas com calma e que o ritmo de conciliação no Senado é mais lento que o da Câmara. A antecipação é defendida pelo grupo do partido ligado a Eduardo Braga.

>PSD declara apoio a Rodrigo Pacheco no Senado

A movimentação para que a candidatura seja definida na próxima semana acontece em meio aos avanços do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) na construção de alianças para sua postulação. Ontem (5), o PSD, a segunda maior bancada, com 11 senadores, declarou apoio ao mineiro.

Eduardo Braga, líder do MDB, nega que uma eventual antecipação teria relação com os avanços de Pacheco. Segundo ele, isso só seria feito por consenso do partido. "Tem a ver com a consistência da bancada e do bloco", afirmou ele ao Congresso em Foco.

O PSD foi o primeiro partido a definir apoio no Senado. Pacheco também se reuniu com os seis senadores do PT, mas o partido ainda não definiu quem apoia e quer fazer isso até o dia 10. O PSDB, com sete senadores, também não tomou uma decisão se vai apoiar a candidatura do MDB, do DEM ou se vai lançar candidato próprio.

> MDB busca união em candidatura própria para retomar presidência do Senado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!