STF deve confirmar decisão de Barroso sobre CPI da Covid

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve confirmar, nesta quarta-feira (14), a liminar concedida pelo ministro Luis Roberto Barroso que determinou a instalação da CPI da Covid, criada ontem pelo Senado. O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), relutava a instalar a comissão, apesar do preenchimento dos requisitos regimentais para o início dos seus trabalhos, mas foi obrigado a dar andamento ao pedido da oposição após a determinação de Barroso.

A tendência é que os ministros deixem os senadores definirem o momento de começarem os trabalhos. A oposição defende que as atividades sejam realizadas imediatamente, em reuniões virtuais e semipresenciais. Já a base governista quer empurrar as investigações para o período em que o Senado retomar as sessões presenciais, o que adiaria, por tempo indeterminado, o início das apurações. A CPI vai investigar ações do governo federal no enfrentamento da pandemia e suspeitas de irregularidades no uso de recursos federais destinados ao combate à covid-19.

Também está na pauta desta quarta-feira o julgamento de recurso da Procuradoria-Geral da República contra a anulação das condenações do ex-presidente Lula em processos da Lava Jato. A decisão, confirmada pelo próprio STF, tornou o ex-presidente elegível e peça importante no tabuleiro eleitoral de 2022.

>Senado abre CPI da Covid focada no governo federal e em repasses da União

>Paranaense é o primeiro deputado federal a morrer de covid-19

Continuar lendo