Ato de indígenas contra marco temporal tem confusão com bolsonaristas

Indígenas e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro entraram em confronto na tarde desta quarta-feira (01º/9) em Brasília. Enquanto indígenas faziam uma manifestação contra o chamado "marco temporal" de demarcação de terras, que é julgado nesta tarde pelo Supremo Tribunal Federal (STF), bolsonaristas começaram a fazer preparativos para a manifestação de sete de setembro na Esplanada dos Ministérios.

Os dois grupos, antagônicos entre si, entraram em confronto na frente do Ministério da Economia. Em um dos vídeos, é possível ver a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) atacando indígenas com spray de pimenta. No vídeo, é possível ouvir manifestantes pró-causa indígena pedindo para que a polícia retire manifestantes bolsonaristas infiltrados no ato dos povos originários.

Pessoas que acompanham a manifestação gravaram o momento do confronto:

Segundo nota da PMDF, os indígenas teriam iniciado uma discussão com pessoas que supostamente instalavam cartazes alusivos à manifestação de 7 de setembro, que ocorrerá ali em favor do presidente e contra o STF. A PMDF disse que tentou "intervir para impedir as agressões", que seriam feitas pelos indígenas contra os bolsonaristas - na versão da polícia, seriam trabalhadores, mas imagens mostram pessoas com camisas com o nome do presidente da República.

De acordo com testemunhas e fotógrafos que estavam no local, a versão seria outra. Um grupo de seis apoiadores do presidente Bolsonaro chegou ao local portando faixas em favor das manifestações de 7 de setembro e começou a provocar os indígenas, que revidaram. O grupo foi retirado sob escolta, de acordo com a Comunicação Social da PMDF.

Segundo a polícia, a manifestação indígena prosseguiu até a Praça dos Três Poderes, onde acompanham o julgamento da suprema corte sobre o marco temporal. Haveria ainda, segundo os manifestantes presentes no local, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro entre os infiltrados.


> STF retoma julgamento sobre marco temporal de terras indígenas
> Você já pode votar no Prêmio Congresso em Foco 2021

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo