Alvo do MP, indicada do Centrão perde cargo no Ministério da Educação

Renata D'aguiar foi demitida nesta sexta-feira (5) do cargo de diretora de gestão de fundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação com orçamento bilionário. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

Filiada ao PP do Distrito Federal, ela assumiu o cargo em junho do ano passado em meio ao processo de aproximação do governo de Jair Bolsonaro com políticos do Centrão, bloco informal de centro e direita conhecido por trocar cargos em troca de apoio ao Executivo no Congresso.

Renata foi alvo nesta semana da quarta fase da Falso Negativo, uma operação do Ministério Público que apura casos de superfaturamento na Secretaria de Saúde do Distrito Federal. O marido dela, Fábio Gonçalves Campos teria sido um dos empresários beneficiados pelo esquema. No carro de Fábio e Renata foram apreendidos R$ 280 mil, além de dólares e euros.

Em nota, a Secretaria de Saúde do DF afirmou que "a atual gestão tem tomado todas as medidas para esclarecer dúvidas, acatar recomendações e aprimorar os mecanismos de transparência dos atos e ações da pasta junto à sociedade".

>Governadores negociam vacina russa e tentam reverter corte no orçamento

Continuar lendo