Queiroga dá entrevista a canal de denunciado por ameaça a Barroso e fake news

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou nesta quarta-feira (18) de um programa do canal Terça Livre no Youtube. O Terça Livre pertence ao blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, denunciado pelo Ministério Público Federal por ameaça ao ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também é investigado no Supremo no inquérito que apura um esquema de propagação de fake news e de financiamento de atos pró-golpe militar.

No fim da manhã, o ministro escreveu, em sua conta no Twitter, que estava concedendo entrevista ao programa Terça Livre TV, "esclarecendo importantes pontos sobre a campanha de vacinação contra covid-19 e outras ações da Saúde".

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou, na última segunda-feira, a suspensão da monetização do Terça Livre e outras páginas bolsonaristas investigadas por propagação de informações falsas a respeito das eleições brasileiras. O impedimento atende a uma solicitação da Polícia Federal.

Segundo o ministro Luis Felipe Salomão, do TSE, a medida foi tomada após as investigações apontarem que a divulgação das fake news sobre o voto eletrônico se tornou um negócio. Os valores recebidos por meio da monetização das redes sociais ficarão suspensos enquanto as investigações ocorrerem.

“[As investigações] indicam a articulação de rede de pessoas, com tarefas distribuídas por aderência entre idealizadores, produtores, difusores e financiadores, voltada à disseminação de notícias falsas ou propositalmente apresentadas de forma parcial, com o intuito de influenciar a população quanto a determinado tema (também incidindo na prática dos tipos penais previstos na legislação), objetivando, ao fim, obter vantagens político-partidárias e/ou financeiras”, afirma o ministro em sua decisão.

Procurado pelo Congresso em Foco, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou sobre a participação de Queiroga no programa do canal de Allan dos Santos. Em julho, o Youtube retirou do ar o canal do Terça Livre, por propagação de fake news.

O presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão do TSE. “Ele [Alexandre de Moraes] está fazendo uma barbaridade [junto] com o ministro do TSE. O senhor Salomão que resolveu, numa canetada, mandar desmonetizar certas páginas de pessoas que têm criticado a falta de transparência no voto”, disse o presidente em entrevista à rádio Capital Notícia, de Cuiabá.

Allan dos Santos foi denunciado pelo MPF por ameaça e incitação ao crime contra o ministro Luis Roberto Barroso. De acordo com o MPF, Allan dos Santos usou o canal Terça Livre, que mantém no YouTube, para desafiar o magistrado. Em um vídeo postado no dia 24 de novembro do ano passado, ele diz que seria capaz de fazer mal a Barroso se ambos tivessem contato fora dos meios digitais.

O vídeo em questão é intitulado “Barroso é um miliciano digital”. Nele, o blogueiro profere palavras de ódio, baixo calão e em tom claramente ameaçador. Em um dos trechos resgatado na representação do MPF, ele afirma: "Tira o digital, se você tem culhão! Tira a p**** do digital, e cresce! Dá nome aos bois! De uma vez por todas Barroso, vira homem! Tira a p**** do digital! E bota só terrorista! Pra você ver o que a gente faz com você. Tá na hora de falar grosso nessa p****!".

MPF denuncia blogueiro bolsonarista por ameaças e incitação ao crime

Continuar lendo