PSOL tenta anular na Justiça homenagem de deputados do Amazonas a Bolsonaro

Nesta quinta-feira (22), o Psol no Amazonas entrou com uma ação ordinária para impedir que a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) conceda o Título de Cidadão Amazonense ao presidente Jair Bolsonaro. O projeto para a concessão da honraria foi votado em regime de urgência na última terça-feira (20). Para a direção regional do Psol, o ato não leva em conta a omissão do Governo Federal no combate à pandemia e a agenda de desmonte da Zona Franca de Manaus.

Em nota, o partido diz ter recebido "com estarrecimento a aprovação do PL", de autoria do deputado estadual Delegado Péricles, que "não cita nenhuma ação específica de Bolsonaro em prol do Amazonas. O Projeto de Lei apenas traz a trajetória política do presidente até ser eleito em 2018".

O Psol Amazonas destaca que os deputados da Aleam que aprovaram a iniciativa "parecem não lembrar que  há três meses o Amazonas vivenciou um dos mais trágicos momentos da crise sanitária no país, com dezenas de pacientes morrendo asfixiados, sem oxigênio, nos hospitais do estado".

O partido ainda afirma que não vê motivos em conceder uma honraria à um governo que, "desde o início da pandemia tem trabalhado para levar o país a uma devastadora tragédia humanitária". A legenda reitera que Bolsonaro desdenha da ciência, promovendo uso de remédios ineficazes, descartando a importância da vacina e ainda "debochando das vítimas e famílias em luto".

> Ministros aglomeram no feriado e desrespeitam recomendações da Saúde

Continuar lendo