Em áudio, Bolsonaro pede a caminhoneiros o fim dos bloqueios

O presidente Jair Bolsonaro enviou na noite de quarta-feira (8) um áudio, via aplicativo de mensagens WhatsApp, a grupos de caminhoneiros no qual pede que coloquem fim às paralisações e bloqueios nas rodovias do país. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), são registrados 14 pontos de bloqueio que atingem 15 estados brasileiros.

Na mensagem, Bolsonaro justifica que os protestos têm forte impacto na economia, sobretudo nos mais pobres. "Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham nossa economia. Isso vem e provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Dá um toque nos caras ai para liberar", disse o presidente.

Confira a íntegra do áudio:

O áudio segue com Bolsonaro pedindo a desobstrução das vias e deixar as negociações para Brasília. "Com a gente aqui em Brasília, agora não é fácil negociar e conversar por aqui com outras autoridades, não é fácil, mas a gente vai fazer nossa parte aqui. Vamos buscar uma solução para isso. E manda um abraço em meu nome a todos os caminhoneiros", afirmou.

Assim que a mensagem começou a ser compartilhada, houve dúvidas sobre a veracidade do áudio. O ministro ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, veio, então, à público gravar um vídeo confirmando que a voz realmente era do presidente e que ele [Tarcísio] encaminhou aos grupos de caminhoneiros.

Na manhã desta quinta (9) um grupo de caminhoneiros também tomou a Esplanada dos Ministério, interrompendo o trânsito.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo