Eduardo Bolsonaro chama prefeito de BH de “projeto de ditador”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho "zero três" do presidente Jair Bolsonaro, chamou de "projeto de ditador" o prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), pelas medidas que o tomou contra a pandemia da covid-19 na capital mineira.

A fala de Kalil ocorreu no programa "Roda Viva", da TV Cultura, transmitido na noite dessa segunda-feira. Ao responder uma questão sobre as medidas que poderia tomar em relação a uma nova onda de contágios, Kalil disse que tomaria medidas duras. "Se estão achando que a doença acabou, eu fecho tudo de novo", disse. "E disse em alto e bom som lá em entrevista coletiva: se quando eu precisava do voto eu fechei, imagina agora que eu não preciso."

Durante o programa, Alexandre Kalil também fez críticas diretas ao presidente da República. Segundo ele, faltou liderança a Bolsonaro durante a crise, que já tirou a vida de 170 mil brasileiros. "Se ele não tivesse negado e liderado a nação, teria gasto a metade do que ele gastou", afirmou.

Kalil teve uma das campanhas mais tranquilas entre candidatos a prefeito nas capitais brasileiras. Gozando de um forte apoio da população, o ex-presidente do Atlético Mineiro teve 63% dos votos, sendo eleito em primeiro turno. Candidato apoiado por Bolsonaro na cidade, Bruno Engler (PRTB) fico em segundo lugar, com 9,95% dos votos.


> Testes de covid encalhados acendem alerta sobre capacidade vacinal do governo
> MDB pode ter candidato à Presidência em 2022, diz presidente do partido

Continuar lendo