Bolsonaristas fazem atos em apoio ao governo federal e ignoram pandemia

Todas as regiões do país registraram neste sábado (1º), Dia do Trabalho, manifestações em apoio ao governo de Jair Bolsonaro. Os manifestantes também defenderam o fim de medidas de combate à pandemia, como o isolamento social, e o voto impresso.

Nas últimas 24 horas, 2.656 mil pessoas morreram em decorrência da covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, o número de vidas perdidas ultrapassa 406,4 mil.

Em Brasília, Bolsonaro sobrevoou durante a tarde a Esplanada dos Ministérios onde o ato acontecia. Vídeo que circula nas redes sociais mostra que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, também estava na aeronave.

Veja um dos registros do sobrevoo: 

As manifestações estavam entre os assuntos mais comentados do dia nas redes sociais. Os apoiadores do presidente divulgaram os atos com a hashtag "#EuAutorizoPresidente". Porém, nenhum deles deixa claro nas postagem de que trata a "autorização". Em diversas manifestações semelhantes nas ruas foram registrados atos antidemocráticos, como a defesa do fechamento do Supremo Tribunal Federal e um golpe militar.

Mesmo com a vacinação engatinhando no país e a covid-19 matando milhares diariamente, nos atos foi possível centenas de pessoas sem máscara e desrespeitando o distanciamento social.

Os atos em apoio ao presidente Jair Bolsonaro ocorreram na véspera da semana que deve ser marcada pelas primeiras audiências na CPI da Covid. A partir de terça-feira (4), a comissão de investigação ouve todos os ministros da Saúde que passaram pela pasta na pandemia: os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, e o atual ocupante do cargo, Marcelo Queiroga.

Veja alguns registros publicados nas redes sociais:

.

Continuar lendo