Após críticas, Bolsonaro diz que vetará fundão

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (20) em seu Twitter que irá vetar o aumento do "fundão" eleitoral para R$ 5,7 bilhões. O anúncio veio após críticas generalizadas contra o valor aprovado pelo Congresso na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

"Defendemos, acima de tudo, a harmonia entre os Poderes, bem como a sua autonomia. É partindo deste princípio que jogamos, desde o início, dentro das quatro linhas da Constituição Federal", escreveu Bolsonaro. "Dito isso, em respeito ao povo brasileiro, vetarei o aumento do fundão eleitoral."

O aumento do fundão, do atual R$ 1,7 bilhão, para R$ 5,7 bilhões no ano que vem foi aprovado com o apoio de partidos da base governista. O veto de Bolsonaro, porém, poderá ser derrubado em votação do Congresso Nacional. A derrubada de veto será nominal, o que irá expor deputados que possam ser a favor do fundão. Tal mudança poderá alterar o comportamento dos parlamentares, assim como a relação entre deputados e o governo.


> Painel do Poder: Rodrigo Pacheco é a autoridade mais bem avaliada pelo Congresso
> Bolsonaro anuncia que reconduzirá Aras no comando da PGR

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo