Redução do IR dará competitividade a empresas, avalia vice-líder do Novo

O vice-líder do Novo na Câmara, deputado Alexis Fonteyne (SP), afirma que os ajustes já propostos pelo relator do PL 2337/21, que altera o Imposto de Renda, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), estão no caminho certo e devem precisar apenas de “calibragens” em alguns pontos específicos.

Fonteyne destaca principalmente a sugestão do tucano de reduzir para 2,5% o imposto sobre empresas. A alíquota base atual é de 15%, e o governo propôs baixar para 10%. O vice-líder avalia que a redução, mais agressiva, dará competitividade à indústria brasileira.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Insider, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com [email protected]

O Novo estuda propor ajustes também na alíquota de 10% cobrada hoje das empresas sobre o lucro mensal superior a R$ 20 mil e ainda da CSLL. O deputado elogia principalmente a proposta de tributar lucros e dividendos, hoje isentos. Ele avalia que a mudança corrige distorções e aumentará a progressividade do sistema brasileiro, com os mais ricos pagando mais.

“Quem está pagando esses 20% agora? Não é o consumidor brasileiro, é o acionista da empresa", afirma sobre a nova tributação. “Tem muita gente que ganha muito reclamando: ‘ai porque aumentou a carga tributária’. Aumentou a carga tributária dele, que não pagava nada”, complementa.

> PT vai defender maior isenção do Imposto de Renda, diz vice-líder do partido

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

 

Continuar lendo