PSDB anuncia oposição ao governo Bolsonaro

Após cerca de quatro horas de reunião da sua Executiva nacional, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) optou nesta quarta-feira (8) por se declarar oficialmente oposição ao governo de Jair Bolsonaro.

Em nota oficial, a sigla afirmou que “repudia as atitudes antidemocráticas e irresponsáveis adotadas pelo presidente da República em manifestações pelo Dia da Independência”.

O partido ainda não definiu uma posição oficial sobre a abertura do impeachment, no entanto, a pauta será discutida internamente. Em reunião, os tucanos também avaliaram uma aliança com siglas de centro no Congresso.

A decisão também foi anunciada nas redes sociais.

O presidente do partido, Bruno Araújo classificou as declarações de Bolsonaro como um "vergonhoso momento da história brasileira".  O PSDB afirma que tem compromisso com a democracia e a defesa das instituições. Durante as manifestações, Jair Bolsonaro voltou a atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) e o ministro Alexandre de Moraes.

A sigla destacou que espera os brasileiros esperam do governo soluções para resolver os problemas econômicos e sociais do país como a inflação, a crise hídrica e o desemprego.

"O PSDB também se alinha à indignação de todos aqueles que têm na democracia, na defesa das instituições e no respeito à liberdade o seu maior compromisso. Os brasileiros esperam de seu governante soluções para a pandemia, para o desemprego, para a inflação crescente, para a crise hídrica, para desigualdade, e para o descalabro fiscal".

Confira a íntegra da nota:

Por unanimidade PSDB anuncia oposição ao governo Bolsonaro e início da discussão sobre a prática de crimes de responsabilidade pelo presidente da República.

O PSDB repudia as atitudes antidemocráticas e irresponsáveis adotadas pelo presidente da República em manifestações pelo Dia da Independência. Ao mesmo tempo, conclama as forças de centro para que se unam numa postura de oposição a este projeto autoritário de poder; e para evitar a volta do modelo político econômico petista também responsável pela profunda crise que enfrentamos.
O PSDB também se alinha à indignação de todos aqueles que têm na democracia, na defesa das instituições e no respeito à liberdade o seu maior compromisso.

Os brasileiros esperam de seu governante soluções para a pandemia, para o desemprego, para a inflação crescente, para a crise hídrica, para desigualdade, e para o descalabro fiscal.

Por fim, com a participação da Executiva e das bancadas na Câmara e Senado, registramos que após o pronunciamento inaceitável do chefe do Poder Executivo, na data de ontem, iniciamos hoje o processo interno de discussão sobre a prática de crimes de responsabilidade cometidos pelo Presidente da República e o caminho mais eficiente para evitar o agravamento dessa crise na vida das pessoas.

> Reação do Congresso a Bolsonaro depende das ruas, diz Simone Tebet

>“Ninguém fechará esta corte”, diz Fux em resposta a Bolsonaro. Veja o vídeo

 

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo