Coronel da PM que convocou “amigos” para ato bolsonarista é afastado

O comandante da Polícia Militar de São Paulo, coronel Aleksander Lacerda, que compartilhou uma mensagem de tom golpista nas redes sociais foi afastado do cargo. No texto, o coronel fazia ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao governador de São Paulo, João Dória, além de uma convocação para uma marcha bolsonarista no dia 7 de setembro.

Aleksander Lacerda era chefe do Comando de Policiamento do Interior-7 (CPI-7). O comando-geral da PM o chamou para "prestar esclarecimentos".

Por nota, a instituição afirma que:

" A Polícia Militar do Estado de São Paulo informa que o coronel Aleksander Lacerda foi afastado das suas funções à frente do Comando de Policiamento do Interior-7 (CPI-7). A Corregedoria da instituição, que é legalista e tem o dever e a missão de defender a Constituição e os valores democráticos do País nela expressos, analisa as manifestações recentes do oficial, que foi convocado ao Comando Geral para prestar esclarecimentos."

A organização de manifestações para o 7 de Setembro começaram com o cantor Sérgio Reis em uma conversa com produtores de soja do interior do estado. A Procuradoria-Geral da República chegou a se manifestar sobre as falas do cantor e solicitou a abertura de um inquérito junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) por entender que havia risco de um "levante" seguido de "atos violentos".

No caso do coronel Aleksander, as postagens, além de repercutir a convocação, ele faz ofensas a políticos, chama Doria de "cepa indiana", e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e o deputado federal Rodrigo Maia (sem partido) de "mafiosos".

Sob o comando do coronel estava uma tropa de aproximadamente cinco mil policiais espalhados em 78 municípios do estado de São Paulo.

> Clube Militar chama “sócios e amigos” para manifestação de 7 de setembro

> Bolsonaro diz que vai participar de atos em 7 de setembro em SP e no DF

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo