PT faz raio-x da sigla nos estados e vê unanimidade em torno de Lula

O Partido dos Trabalhadores deve concluir, nesta semana, um diagnóstico da sigla nos estados, durante o qual busca mapear possíveis candidatos às eleições do ano que vem. A presidente da legenda, deputada Gleisi Hoffmann (PR), adiantou para o Congresso em Foco, que o PT está unido em torno do nome de Lula para a disputa ao Planalto em 2022. Porém, a confirmação da candidatura ainda depende de uma decisão pessoal do ex-presidente.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Insider, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com [email protected].

A deputada comenta que as recentes determinações do Supremo Tribunal Federal (STF), anulando condenações de Lula e declarando a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro, contribuíram com a recuperação da imagem do PT. Tal movimento, diz, é reforçado pelas pesquisas de opinião e sondagens eleitorais que revelam a liderança do petista nas intenções de voto.

“Nós avaliamos essas pesquisas como um retrato da esperança de uma saída da crise. [Lula] É um legado muito forte”, diz.

Questionada se o PT apostará em um processo de renovação para sair vitorioso das urnas, Gleisi afirma que as propostas seguem “inovadoras”, mas o desafio maior será esclarecer a sociedade que houve um processo sistemático para minar a credibilidade da legenda.

Gleisi também reforça a dimensão que deve ser dada à autocrítica que setores outrora de apoio ao impeachment de Dilma Rousseff e à eleição de Jair Bolsonaro passaram a fazer. “Esse pessoal está vendo o problema e a enrascada em que o país se meteu”, diz.

A deputada afirma que com o acirramento da crise sanitária e as crises políticas no país as conversas com os demais partidos de esquerda se tornaram mais frequentes. No entanto, a costura de alianças para 2022 ainda deve aguardar o resultado do “raio-x” em andamento.

Sobre as articulações em torno de uma “terceira via” ao Planalto, a presidente do PT afirma: “Eles até agora não conseguiram achar nem um nome, nem um programa, um projeto para o país. O problema está com eles”, concluiu.

>> Rodrigo Pacheco afirma que não discutirá candidatura à presidência agora

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo