Após vazamento, ministro aliado a Bolsonaro pede vistas ao relatório do TCU

Indicado ao cargo de ministro pelo presidente Jair Bolsonaro, Jorge Oliveira, do Tribunal de Contas da União (TCU), irritou-se com o vazamento do relatório divulgado pela imprensa na última terça-feira (10) sobre a autenticidade do sistema eletrônico de votação. O documento apontava que o voto eletrônico é confiável, seguro e perfeitamente auditável.

O ministro solicitou o prazo de 60 dias para analisar o relatório e devolver à pauta do tribunal. O julgamento da auditoria aconteceria nesta quarta (11).

Jorge assumiu como ministro do TCU em dezembro de 2020. Antes, atuou como ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Aliado ao presidente, Oliveira é policial militar da reserva do Distrito Federal e formado em direito.

Na terça (10), a Câmara dos Deputados rejeitou e arquivou a proposta de emenda à Constituição (PEC) que propunha o voto impresso nas eleições. Contudo, Bolsonaro voltou a afirmar nesta quarta, sem provas, que a eleição de 2022 não será confiável.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo