Presidente do BB renuncia ao cargo e diretor é indicado para o posto

O Banco do Brasil anunciou no fim da tarde desta quinta-feira (18), em fato relevante, que o presidente André Brandão renunciou ao cargo. A saída era discutida desde o início do ano, quando foram anunciadas medidas de reestruturação do banco, com demissões e fechamento de agências.

Leia a íntegra do comunicado:

"O Banco do Brasil (BB) comunica que o Sr. André Guilherme Brandão entregou, nesta data, ao Exmo. Sr. Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, ao Exmo. Ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes, e ao Ilmo. Presidente do Conselho de Administração do Banco do Brasil, Hélio Lima Magalhães pedido de renúncia ao cargo de presidente do BB, com efeitos a partir de 01 de abril de 2021", diz o fato comunicado.

"Sendo aceita a renúncia pelo Presidente da República, a indicação do novo presidente do BB deverá acontecer na forma do artigo 24, inciso I do Estatuto Social do BB", conclui o comunicado.

André Brandão havia deixado um cargo no HSBC, onde estava desde 2003, para assumir o Banco do Brasil em setembro de 2020. Em julho do ano passado, Rubem Novaes já havia também renunciado ao cargo do banco público. À época, Rubem alegou que o BB precisava de “renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário.”

A saída do banqueiro do cargo já era especulada em Brasília: em mais de uma oportunidade, o Banco do Brasil teve de vir a público desmentir notícias sobre a demissão de Brandão.

Na noite desta quinta, o Ministério da Economia informou em nota a indicação de um funcionário de carreira do banco para assumir a presidência. O indicado é Fausto de Andrade Ribeiro, que desde  setembro do ano passado é diretor presidente da BB Administradora de Consórcios.  Leia o currículo de Ribeiro divulgado pela pasta.


> MP do auxílio não permitirá prorrogação além dos quatro meses previstos

Continuar lendo