Orçamento 2022: veja os principais números da proposta

O governo publicou no Diário Oficial da União a íntegra da proposta orçamentária para 2022, que estima uma receita de R$ 4,7 trilhões.

Dentre os principais números. Está prevista a redução do déficit primário para R$ 49,6 bilhões em 2022. Isso equivale a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Leia a íntegra do documento:

Na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a estimativa do déficit era de R$ 170,5 bilhões, ou 1,9% do PIB. Neste ano, o déficit é de R$ 155,1 bilhões ou 1,8% do PIB.

Com isso, a dívida pública bruta, que estava em 88,8% do PIB em 2020, tem projeção de queda para 81,2% neste ano e 79,8% em 2022.

Confira os principais números do documento:

  • previsão para o PIB em 2022 é de 2,51%
  • previsão para o IPCA em 2022 é de 3,50%
  • previsão para o déficit primário é de R$ 54,8 bilhões
  • limite do teto de gastos é de R$ 1,610 trilhão
  • limite do teto cresce R$ 136,6 bilhões ante 2021
  • projeção de receitas totais: R$ 1,958 trilhão
  • projeção de despesas totais: R$ 1,646 trilhão
  • projeção de despesas discricionárias: R$ 98,6 bilhões
  • projeção de despesas com precatórios: R$ 89,1 bilhões
  • projeção de despesas com Auxílio Brasil: R$ 34,7 bilhões
  • previsão para o câmbio médio é de R$ 5,15

O projeto não prevê o pagamento de auxílio-emergencial em 2022, nem oferece reajuste aos servidores públicos. Consta, no entanto, previsão de concurso público .

Outro ponto polêmico é o trecho da LDO que trata do Fundo Eleitoral. A cifra presente no documento é a de R$ 2,128 bilhões, sendo que R$ 1,316 bilhão virá de emendas de bancada. No projeto da LDO aprovado pelo Congresso o financiamento da campanha eleitoral subiria de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões.

*Com informações da Agência Câmara de Notícias

> Senado aprova flexibilização do teto de emendas para combate à covid

> Molon: “Orçamento secreto é maior que o da maioria dos ministérios”

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

 

Continuar lendo