Guedes confirma mudanças na Economia e pasta deve perder força

A nova reforma ministerial em curso no governo de Jair Bolsonaro deve esvaziar o “superministério” da Economia de Paulo Guedes, com a recriação do Ministério do Trabalho. A nova pasta deve ter um novo nome, porém, abrigará um velho conhecido: Onyx Lorenzoni.

Aliado de primeira ordem de Bolsonaro, o deputado licenciado hoje é ministro da Secretaria Geral da Presidência, mas antes foi ministro da Cidadania e da Casa Civil. Onyx deve deixar a Secretaria Geral para ser substituído pelo hoje ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos. O posto de Ramos, por sua vez, será ocupado pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI).

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Insider, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com [email protected]

Mais cedo, Guedes afirmou a jornalistas que a pasta passará por uma “reorganização interna”, que será em breve anunciada pelo presidente. “Tem novidade chegando, têm novidades até na nossa organização estrutural. Vamos fazer uma mudança organizacional aqui também. Essas novidades são justamente na direção de emprego e renda”, disse.

> Painel do Poder: cresce apoio à reforma tributária; administrativa perde tração

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS


 

Continuar lendo